Congregação de Oblatas de

Mater Orphanorum

QUEM É PAI GIOVANNI ANTONIO ROCCO?

Padre Giovanni Antonio Rocco C.R.S. Nascido em Cercemaggiore (CB) Itália, em 28 de abril de 1913, por Gianvincenzo Rocco e Carmela Cantarini.


Ele frequentou a escola primária em seu país de origem, mas já quando jovem expressava um grande espírito religioso, então, imediatamente após a escola primária, em outubro de 1923, aos dez anos de idade, ingressou no Probandato pelo Somaschi em Velletri.

 

Em setembro de 1928, ingressou no Noviciado em Roma, aos 21 anos, ainda em Roma, fez sua profissão solene.


Em 26 de julho de 1936, na Basílica do Santo Crucifixo, em Como, ele foi consagrado sacerdote por S. Ecc. Monsenhor Alessandro Macchi C.R.S.

Em setembro de 1936, foi enviado pelo General dos Somascos, Pe. Giovanni Ceriani c.r.s, ao estudantado de Corbetta, onde, no ano seguinte, com uma dispensa especial do Santo Padre Pio XII, por sua tenra idade, foi nomeado Mestre dos Clérigos, segundo noviciado.

O padre Antonio Rocco, devoto e apaixonado por Maria Santissima, ex-Mestre dos Clérigos Somascos de Corbetta, auxilia o Reitor do Santuário da Madonna dei Miracoli e é justamente diante daquela efígie milagrosa que ele sente o impulso e a inspiração que há muito estava em seu coração. Ali teve a nítida sensação de ouvir uma voz: "SOU EU QUERO".

Imediatamente após a guerra, o padre Rocco ficou impressionado com o jovem órfão e abandonou o desejo de fundar uma instituição de caridade que chamou de "Mater Orphanorum".

Começou sozinho e sem quaisquer recursos, sem qualquer proteção, exceto a bênção do Padre Geral dos Padres Somascos e a aprovação do Arcebispo de Milão.

8 de setembro de 1945: Pe. Antonio Rocco, em Castelletto di Cuggiono, inicia a Obra com a abertura da primeira casa alugada, onde muitas meninas abandonadas são acolhidas e deixadas sem ninguém e nada por causa da guerra

No local histórico da batalha de Legnano, foi construído o primeiro Templo, dedicado a "Santa Maria, Mãe dos órfãos", "Orphanorum Matri".

Em 1955, o Papa Pablo VI, então Bispo de Milão, abençoou o templo que é a maior e mais bela obra dedicada à Mãe de Deus com o doce Nome de Mãe dos órfãos.

A semente de mostarda cresce, centenas de meninas carentes encontraram um lar e um sorriso em centros missionários na América Latina: Guatemala, El Salvador, Colômbia, África: Touboro e Ngaoundéré, Camarões e Angola na Diocese de Uije

 

Faleceu em 16 de julho de 2003 em Legnano. Seus restos mortais repousam no Templo Orphanis Matri em Legnano.

IMG_0027
MIHI  FECISTIS

"Tudo o que você fará para o menor dos meus irmãos, você terá feito comigo"
(Mt. 25, 40)